Arquivo da tag: Maria Dalva

E se eu tiver vontade de chorar?

Desde pequenos nós ouvimos que homem não chora, mas tem momentos em que mesmo o mais bravo de todos, sucumbe à emoção e verte lágrimas.

Mas eu não quero chorar, pelo menos não de tristeza, pois sei que por mais difícil que seja perder alguém que amamos, isso faz parte do curso natural da nossa existência terrena, e todos partiremos um dia.

E assim a vida levou nossa querida Dalva, que nos deixou e subiu aos céus, onde é seu lugar de direito, como toda estrela. E o que falar dela? São tantas lembranças boas, que nem sei por onde começar.

Cada um de nós tem guardada na memória a Dalva que amou por tudo que ela foi e continuará sendo em nossos corações. Guerreira, mulher à frente do seu tempo, nunca se intimidou diante das asperezas da vida e criou filhos, noras, genros, netos, bisnetos e agregados em geral com tudo de melhor que se pode esperar de uma mãe exemplar. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Crônicas do GUS